PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO
ENFERMAGEM PSIQUIÁTRICA

Home »
Enfermagem Psiquiátrica

  • Informações gerais
    • Coordenador
      Prof.Dr. Luiz Jorge Pedrão
    • Coordenador Suplente
      Profa.Dra. Sandra Cristina Pillon
    • Secretária
      Adriana Borela Bortoletti Arantes
    • Telefone
      +55 16 3315 3456
    • E-mail
      pgepch@eerp.usp.br
O Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Psiquiátrica - nível mestrado e doutorado - da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto/USP vem desenvolvendo suas atividades desde 1975, quando deu início a seu mestrado.

 Foi o terceiro curso de pós-graduação em Enfermagem, criado pela Profª Drª Maria Aparecida Minzoni com a colaboração de docentes das áreas de ciências humanas e biológicas desta Unidade. Além de ter sido o primeiro na especialidade, continua sendo o único no país.

 No período de sua criação, o Programa de Pós-Graduação em nível mestrado atendeu mais as necessidades de formação do corpo docente das Escolas de Enfermagem do país, principalmente da EERP-USP, do que propriamente a área específica. Somente no final da década de 70 e início de 80, pode dedicar-se a questões da área de Enfermagem Psiquiátrica.

 Com nova estrutura curricular do mestrado, proposta em 1990 e aprovada pela Câmara de Pós-Graduação da Universidade de São Paulo, o Programa definiu suas linhas de pesquisa, a fim de adequá-las às tendências de investigação emergentes das temáticas de saúde mental e dos interesses de seus professores e pós-graduandos.

 Nas décadas de 80 e 90, ante as perdas de docentes titulados sofridas pelo Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas da EERP/USP, especialmente por aposentadorias, o Programa se empenhou em titular seu quadro docente.

 Frente à inexistência de um curso de doutoramento na área de enfermagem psiquiátrica e à necessidade de atender uma demanda reprimida constituída, principalmente, por egressos do mestrado, o Departamento, contando com um corpo docente composto, na sua maioria, por doutores, solicitou a extensão do Programa para o doutorado, que iniciou suas atividades em 1999. Até 2015 titulou 327 alunos do Mestrado e 123 do Doutorado.

 A sustentação teórica do Programa reside na compreensão do ser humano como produto da interação de sua dotação biológica e psíquica com o ambiente físico e social. Neste contexto, a compreensão da saúde mental e do adoecimento/sofrimento psiquiátrico constitui-se em seu objeto específico de estudos, com uma abordagem integradora.

 Tem como fio condutor a saúde mental, em sua dimensão voltada ao indivíduo, à família, à comunidade, aos serviços e sistema de saúde, de modo a preparar profissionais da área da saúde para responder às necessidades (biológicas, psíquicas e sociais) da população em geral. Visa influenciar nas mudanças dos sistemas de cuidado, por meio de investigações, reflexões críticas e analíticas e intervenções.

 Por ser a saúde mental um campo multi e interdisciplinar, o Programa tem buscado sustentação na área das ciências humanas (educação, psicologia, antropologia, sociologia, filosofia e ética), de forma a permitir a compreensão do homem em sua totalidade, a melhoria da qualidade de vida e o exercício da cidadania, em particular, da pessoa em sofrimento psíquico.

 Alicerçado em um enfoque multidisciplinar, o Programa passou a aceitar, em seu processo seletivo para 2002, além das inscrições de candidatos portadores do título de enfermeiro, outros profissionais da área da saúde mental e afim, tanto para o mestrado como no doutorado. Voltar ao topo

Mural de recados

Desenvolvido por